Quinta-feira, 19 de Junho de 2008

Adeus Scolari

O futebol, hoje, é cada vez mais estratégia. A selecção sofre e vem sofrendo, desde sempre, do mesmo mal: muita fé e pouco estudo. Se é certo que a motivação é importante, a estratégia é tão ou mais relevante que esta última.

Só assim se explica o que hoje aconteceu bem como a oportunidade única, também perdida em 2004, frente a uma Grécia que jogava o pior futebol da Europa.

Estou agradecido ao senhor Scolari, contudo não lhe desculpo as oportunidades perdidas.

O "sargentão" vai constatar a sua grande deficiência, enquanto treinador, na liga inglesa, campeonato de regularidade, de muitos jogos em que não basta apenas um discurso motivador, é preciso estudo, estratégia, e não "tudo ao molhe e fé em Deus".

Mais uma vez a selecção Portuguesa foi isso mesmo um conjunto de 11 jogadores a correr de um lado para o outro sem o menor tino.

Elogio a Paulo Ferreira a maior vítima da incompetência técnica de Scolari.

Agora imitando o professor Marcelo e numa escala de 0 a 20:

Ricardo:9 

Pepe:13

R.Carvalho14

Paulo Ferreira:10 (não por sua culpa pois é um lateral-direito a jogar na esquerda, adicionado ao facto de esta época ter sido uma das suas mais fracas desde que saltou para a ribalta)

Bosingwa:15 (pena alguns cruzamentos falhados)

Petit:14 (pelo esforço e garra)

Moutinho: 10 (por ter saído lesionado)

Deco:17 (a alma da equipa)

Simão:13 (cumpriu os mínimos)

Nuno Gomes: 15 (pelo golo, pena estar sempre muito pouco apoiado)

Ronaldo: 14 (não leva mais pelo egoísmo do costume)

Nani: 14 (pelo cruzamento do 2º golo)

Postiga:15 (pelo golo e por estar sempre lá nos momentos decisivos)

Raúl Meireles: 14 (valeu o pulmão)

Ainda um último apontamento relativo ao facto das grandes conquistas de Scolari estarem associadas a um onze do qual faziam parte:Nuno Valente, Ricardo Carvalho, Costinha, Maniche e Deco (meio campo idealizado e rotinado por Mourinho), sendo as principais alterações daí para aqui as saídas de Costinha (muito forte no jogo aéreo), Maniche (grande poder na meia distância e reconhecida visão de jogo) e Nuno Valente (um verdadeiro lateral-esquerdo). Mudou-se o meio-campo foi-se a organização e o fio de jogo. 

Para finalizar o desejo que o substituto de Scolari seja alguém com capacidade motivadora mas que tenha alguns conhecimentos da táctica do jogo (há mais gente para além de Zico).

tags:

publicado por Hélder Almeida às 21:20
link do post | favorito
Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Não há nada que pague com...

. Vasco Cordeiro, o Futuro ...

. 25 de Abril sempre!

. Força

. Escandaloso

. Vitória da Educação

. Toxicodependência

. Comprimidos de responsabi...

. Pacto na Educação

. Digestão de resultados.

.arquivos

. Outubro 2011

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. abril

. ambiente

. crise

. desporto

. educação

. europa

. futebol

. justiça

. música

. natal

. poesia

. política

. ponta delgada

. religião

. sociedade

. transportes

. todas as tags

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds