Sexta-feira, 26 de Setembro de 2008

O D que está a mais

Ontem na aprovação do Estatuto Político-Administrativo dos Açores o PSD demonstrou o seu verdadeiro interesse na matéria: puro eleitoralismo barato. O PSD aprovou-o, para não ficar mal na fotografia, mas, no instante seguinte, fere de morte o mesmo estatuto ao afirmar que este continha um artigo inconstitucional. E qual artigo, o que consagra, preto no branco, a boa prática do senhor Presidente da República ouvir os órgãos políticos regionais, assembleia regional e governo regional, antes de dissolver a assembleia regional eleita democraticamente pela mais poderosa arma de um regime livre e democrático: o voto.

Segundo o PSD é de bom tom o Presidente da República dissolver uma assembleia sem ao menos ouvir os representantes, legitimamente eleitos, do povo Açoriano.

Que cara tem este PSD para enfrentar o povo destas nove ilhas?

O PSD de hoje, infelizmente para a democracia, é um PSD com um D de demagogia, D de deficitário em ideias, D de desorientação política, D de desespero, e a continuar assim, será um D de desaparecimento, uma vez que se está a consumir a ele próprio.

 

tags:

publicado por Hélder Almeida às 20:32
link do post | Opinar | favorito
|
Terça-feira, 23 de Setembro de 2008

Sinal +

Não podia deixar passar este dia sem assinalar a medida do governo que faculta, gratuitamente,  os novos computadores Magalhães a todos os alunos do 1º ciclo abrangidos pelo primeiro escalão da acção social escolar, sendo que os não carenciados poderão adquirir esse mesmo computador por 50 Euro. Esta medida vai permitir que seja diminuta a percentagem de crianças que se sintam excluídas da rota das novas tecnologias nas escolas. Esta é uma medida socialista inequivocamente, e é de salutar todas as medidas do governo socialista que visam diminuir as assimetrias sociais.

Já agora poder-se-ia facultar a ligação à internet dos computadores Magalhães das crianças mais carenciadas nas escolas primárias e sempre que essas desejassem, uma vez que muitas das famílias destas crianças não conseguem suportar mais uma conta, nomeadamente o encargo mensal de uma assinatura de internet móvel.

 


publicado por Hélder Almeida às 20:57
link do post | Opinar | favorito
|
Segunda-feira, 22 de Setembro de 2008

100% de mérito

Espero que quando a senhora ministra da educação diz que ambiciona ter uma taxa de aprovação no nono ano de escolaridade de 100% esteja a pensar que estes 100% sejam atingidos pelo trabalho dos alunos e não por um qualquer decreto administrativo.

E quando digo isso, não digo de forma inocente, uma vez que actualmente é impossível reter qualquer aluno no primeiro ano de escolaridade, e nos anos seguintes sempre que um professor retenha mais que 10% de alunos de uma turma tem de minuciosamente justificar por meio de relatório esta percentagem, tendo esta de ter aprovação do concelho executivo da escola.

Por outro lado, percebo a senhora ministra e o próprio governo, ao almejarem esta meta, já que, actualmente, o governo do PS tem feito uma grande aposta e investimento no sector da educação, quer em termos de infra-estruturas quer no que toca à dotação das escolas, dos alunos e professores dos mais recentes equipamentos informáticos que inevitavelmente ajudam no bom desempenho de todos os agentes da educação atrás referidos.

Contudo é preciso não esquecer que os alunos têm de passar de ano pelo seu trabalho e por mérito próprio. Nunca se poderá passar para os alunos a ideia que, por exemplo, uma boa avaliação de um docente passe pelo número de aprovações que tem, já que assim se transparece uma ideia de facilitismo que não se coaduna com a exigência que o ensino em Portugal deve ter.

 


publicado por Hélder Almeida às 20:53
link do post | Opinar | ver comentários (1) | favorito
|
Sábado, 20 de Setembro de 2008

Eleições II

Com o aproximar das eleições o PSD e o seu líder devido à falta de propostas para apresentarem continuam a bater na tecla da "falta de oxigénio" existente na política dos Açores e no suposto clima de intimidação e de condicionamento levado a cabo pelos socialistas. Ora nem o PS é um partido opressor (não tivesse sido ele um dos principais responsáveis pela implantação de um regime democrático em Portugal), nem os Açorianos são submissos, foi assim desde os tempos do domínio de Castela, passando pela luta liberal no século XIX e mais recentemente na luta pela sua autonomia política e administrativa. Aliás se hoje, nos Açores, a pressão do governo e do PS é tanta não consigo perceber como é que nestes 12 anos de governos socialistas, nas sucessivas eleições autárquicas, os Açorianos elegeram sempre mais presidentes de Câmaras e de Juntas de Freguesia do PSD que do PS. Este facto é a prova que os eleitores nos Açores votam em quem querem e em quem bem entendem, e se o PSD em 12 anos nunca ganhou umas eleições legislativas regionais é porque nunca foi suficientemente credível aos olhos dos Açorianos.

tags:

publicado por Hélder Almeida às 18:45
link do post | Opinar | favorito
|
Quinta-feira, 18 de Setembro de 2008

Eleições I

Há 4 anos atrás o clima pré-eleitoral que se vivia na região era já de maior intensidade comparativamente com o actual. Das muitas razões que podem justificar esse facto, a principal é a fraca postura do principal partido da oposição na região. Se por um lado é inquestionável que Cruz demonstrava maior vivacidade que Costa Neves, também é certo que a então Coligação Açores pelo menos conseguia passar para a opinião publicada a ideia, que depois se verificou falsa, de que a vitória nas eleições era possível.

Ora hoje tudo é diferente. O PSD tem um líder que antes de o ser já se sabia que seria mais um para ser "queimado" para então incensar a entronização de Berta Cabral, tem um programa que ninguém conhece nem se esforça por dar a conhecer, e pior, não tem nenhum jornal com uma empresa de sondagens praticamente desconhecida como aquela que em 2004 dava empates técnicos entre o PS e a coligação Açores.

Perante esta fraca oposição resta ao PS ir para estas eleições tentando apenas combater a abstenção, de forma a evitar uma eventual fragilização da sua mais que certa, e merecida, vitória a 19 de Outubro.

 

tags:

publicado por Hélder Almeida às 20:33
link do post | Opinar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Não há nada que pague com...

. Vasco Cordeiro, o Futuro ...

. 25 de Abril sempre!

. Força

. Escandaloso

. Vitória da Educação

. Toxicodependência

. Comprimidos de responsabi...

. Pacto na Educação

. Digestão de resultados.

.arquivos

. Outubro 2011

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. abril

. ambiente

. crise

. desporto

. educação

. europa

. futebol

. justiça

. música

. natal

. poesia

. política

. ponta delgada

. religião

. sociedade

. transportes

. todas as tags

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds